Resenha by Paulo Cesar David

“Ok, não sou bom de Resenhas mais vamos lá. Quando eu comecei a ler eu tenho que confessar que achei a Bia chata demais ela era muito diferente de qualquer personagem que eu já tenha lido . Já o Matheus e carismático do inicio ao fim , não tem como não amar seu personagem, o amigo que todos queriam ter.  Ao decorrer do livro vão acontecendo coisas e na minha opinião fica bem claro que um dos 2 já estava afim de algo mais sério e isso e o legal do livro. O Drama é somente na parte final mas eu tenho que confessar que chorei não pelo fato do casal mais sim por ter escolhido o Câncer para representar a historia, tive um pai e um avo com Câncer e realmente senti o que o personagem estava sentindo ali, me emocionei, ri em muitas partes também e mudei minha opinião sobre a Bia com certeza e amo os protagonistas da historia, pena que é tão curta mas adoraria ver um Livro 2 Contando uma nova ‘vida” para um dos Personagens. Mione Everdeen Le Fay com o Livro fica tantas lições que fica difícil dizer somente uma, mais vai lá uma bem forte: o que é bom dura o tempo bastante para que seja eterno. Esse casal é eterno .

Resenha by Leonardo Estolano Osta

“Logo que comecei a ler o livro achei que ele fosse ser mais um romance água com açúcar, desses que passam na sessão da tarde 5 vezes por mês, mas assim que entrei no 3º capítulo percebi que era totalmente diferente disso. A história é linda, e o mais interessante. é que ela é o mais perto da realidade possível, sem esses clichês de histórias românticas. Muitas vezes me identifiquei com algo que a Bia fez ou pensou. A força da amizade e do amor dos dois protagonistas é muito grande e te faz se sentir como eles, você se sente como a Bia, chora com ela, ri com ela, sofre com ela, fica envergonhado com ela. Tentei me segurar ao máximo para não chorar, mas é quase impossível. É uma história muito emocionante. Te faz refletir sobre a sua própria vida, pensar que tudo que aconteceu com eles pode acontecer com você. Foi um dos livros que mais me prendeu, não só pela história, mas pelo jeito que ela é contada. Virou um dos meus livros preferidos.